Alex Manente, após 8 anos envia emenda para Ribeirão Pires como deputado federal

Deputado Alex Manente está no 7º ano como deputado federal

Após 8 anos, o deputado federal Alex Manente  (Cidadania) destinou para Ribeirão Pires R$ 1 milhão de reais. Manente que já foi deputado estadual encaminhou R$ 400 mil reais em 2013 quando o prefeito era Saulo Benevides. A informação é do portal oficial da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Manente, o ex-prefeito Saulo Benevides e Dedé da Folha no ano de 2013 por ocasião da liberação de R$ 400 mil para a infraestrutura da cidade

Já eleito a deputado federal em 2015, o parlamentar esqueceu as suas bases políticas não direcionando recursos para cidades do ABC, entre elas Ribeirão Pires.

Em 19 de outubro de 2018, o Jornal Divulgação Exata noticiou que o parlamentar se elegeu pelo ABC, mas mandou verbas para cidades onde não teve nenhum voto.

De acordo com a reportagem, Alex Manente teve mais de R$49 milhões em emendas pagas a 76 cidades entre os anos de 2015 e 2018, mas para as cidades do ABC vieram apenas R$5,67 milhões, o que representa 13% do total destinado pelo deputado aos municípios do estado.

Nas eleições de 2018, o parlamentar recebeu apenas 15.728 votos nas cidades fora do ABC. Em alguns casos, Manente enviou verbas para municípios que não teve nenhum voto naquelas eleições. Já na região do ABC foram 90.387 votos. A quantidade de votos recebida por Alex nos demais municípios fora das sete cidades não seria suficiente para reelege-lo.

A cidade do ABC que mais recebeu emendas parlamentares de Alex Manente foi Mauá, com R$3 milhões em pagamentos. Seguida de Diadema com R$1,26 milhão, Santo André com R$1,15 milhão e São Caetano com R$260 mil. São Bernardo do Campo, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não recebeu um real do parlamentar em quase quatro anos de mandato. Neste terceiro deste segundo mandato como deputado federal, Alex Manente encaminhou R$ 1 milhão de reais para Ribeirão Pires em meio a uma grande polêmica na cidade.

A Estância de Ribeirão Pires neste ano de 2021, assim como diversas cidades do Estado de São Paulo, passa por grave crise no sistema da saúde com falta de recursos e equipamentos por exemplo.

O prefeito da cidade, Clovis Volpi (PL), para evitar o fechamento do Hospital de Campanha, foi até Brasília em 24 de fevereiro em busca de recursos onde percorreu por diversos gabinetes, inclusive o do deputado Alex Manente. Leia a matéria clicando aqui.

Manente que chegou a gravar vídeo com pronunciamento da tribuna da Câmara Federal alegando de que não foi procurado por Clovis Volpi. Ver aqui.

Em 2 de março o Repórter ABC procurou a prefeitura que negou a afirmação do deputado. Encaminhando a nossa reportagem e-mail dirigido ao parlamentar datado de 27 de janeiro e ofício de 25 de janeiro, ficou provado de que o prefeito procurou Alex Menente para solicitar apoio. Ver a matéria clicando aqui.

Vereadora amanda Nabeshima, deputado Alex Manente, Gabriel Roncon e Dedé da Folha

Na polêmica da vez, Alex Manente se queixa de não ter sido recebido pelo prefeito de Ribeirão Pires.

Notícia publicada por um jornal local relata que ao invés do deputado fazer o contato institucional direto com a administração municipal, o Manente usou a vereadora Amanda Nabeshima (PTB) que anunciou o pedido de agenda com o representante do Paço.

“Eu pedi e o prefeito não quis atender o deputado”, disse a parlamentar.

“Não estamos olhando a questão política. O prefeito deixou de me receber. Não quer receber. Pouco importa para mim. O que importa é que Ribeirão Pires tenha sua população resolvida na questão do Hospital de Campanha e que isso não vire narrativa de quem não consegue fazer um bom trabalho. O dinheiro está aí e a gente quer ver um trabalho bem feito”, esbravejou o deputado federal Alex Manente.

Após o ato político encabeçado pelo deputado onde participaram comissionados lotados na Secretaria de Assuntos Institucionais e Comunitários da prefeitura de Santo André que participaram em horário de expediente  o Ministério Público abriu investigação para analisar a conduta dos servidores que deixaram o posto de trabalho para gravar vídeo em outra cidade com víeis político para o deputado.

De acordo com a Prefeitura de Santo André, os comissionados tiraram uma ‘licença não remunerada’, porém de acordo com o jornal A Folha de Ribeirão Pires de propriedade de Dedé da Folha, o ato foi em horário de almoço.

Cabe ressaltar que Dedé e Gabriel Roncon ocupam o posto de assessores em Santo André devido um acordo entre o prefeito de Santo André, Paulo Serra e o deputado Alex Manente com a intenção de uma possível dobrada entre o parlamentar e a primeira-dama, Ana Carolina Serra. Os cabos eleitorais teriam o objetivo de angariar voto para a dupla em Ribeirão Pires.

Deixe uma resposta