“O plano de saúde era superfaturado, o novo terá a mesma qualidade e faremos economia de R$ 14 milhões”, diz Volpi (VÍDEO)

O prefeito Clóvis Volpi em sua live semanal realizada nesta 6ª feira (16.abr.2021), falou sobre a polêmica troca do plano de saúde dos servidores municipais de ribeirão Pires.

Assistam o vídeo ao final.

Segundo o prefeito, o ex-prefeito Kiko Teixeira (PSDB), pagava valores superfaturados e que o novo terá a mesma qualidade nos serviços e a preços muito menores o que possibilitará a economia de aproximadamente R$ 14 milhões.

“Eu quero que vocês, Funcionários Públicos entendam que o plano de saúde que vai agora funcionar, é um plano idêntico ao que existia. Quando nós recebemos os votos para nos elegermos, nós já alertávamos sobre muitas diferenças de preços que existiam dentro da prefeitura. Preços superfaturados, aviltados, coisa que não precisavam, mas acabavam fazendo. Isso levou a cidade a um caos econômico, o qual estamos vivendo. Nós estamos preparando pra fazer um bom governo a partir do ano que vem”.

Na sequencia Volpi reforçou a garantia da manutenção da qualidade do Plano de Saúde ressaltando uma parceria entre a administração municipal, servidores e vereadores.

“O plano de Saúde para quem estiver nesse momento fazendo um tratamento será garantido e quem tiver algum problema, não se intimide, fale comigo que nós vamos resolver isso. Sei que a transição pode ser um pouco difícil, as vezes duro. Nós somos parceiros nessa luta, funcionalismo, prefeito e os vereadores são os parceiros do bem-estar da nossa cidade”.

Se utilizando de uma lousa e de maneira didática, o prefeito apresentou os números financeiros apontando os elevados valores pagos e a quantia de recursos públicos que podem ser economizadas.

Volpi apresentou os valores que foram pagos por pessoa (Vida) e quando na verdade os valores de contrato eram menores.

Segundo Clóvis Volpi, o contrato tem 3.817 e a prefeitura na gestão passada, pagou nos últimos 10 meses R$ 700 mil a mais.

“Alguém vai ter que pagar isso e eu vou fazer com que sejamos ressarcidos desse prejuízo”, enfatizou.

O atual prefeito argumentou que muitos serviços públicos poderiam ter sido realizados com os valores pagos a mais.

Para o prefeito pagando-se valores reais e de mercado, tecnicamente em 36 meses será possível se economizar R$ 14 milhões nos cofres públicos.

Deixe uma resposta