73% dos moradores do ABC são a favor do lockdown, aponta pesquisa

O Instituto ABC Dados divulgou na última 2ª feira (29.mar.2021) um levantamento sobre a percepção dos moradores do ABC em relação a pandemia da COVID-19. A pesquisa tem margem de erro de 3% para maios ou para menos.

Dos 1.010 entrevistados entre os dias 18 e 20 de março, 73% são favoráveis ao lockdown na região. Sobre a avaliação dos políticos durante o período, os prefeitos e o governador João Doria (PSDB) são apontados pela maioria como regulares em suas ações, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem a atuação considerada como péssima.

Sobre o fechamento total para conter a transmissibilidade, 73% são favoráveis, 25% são contrários e 2% não souberam responder. Entre as mulheres o nível favorável ao lockdown é de 79% e entre os homens é de 66%. Quando a separação é pelas idades, os mais jovens são os que mais gostariam de um lockdown. Entre 16 e 24 anos a ação é uma unanimidade, entre 25 a 34 anos a concordância é de 81%.

Nas sete cidades a maioria é favorável a medida. Santo André é a que conta com o maior nível de concordância (81%), seguida por: Mauá (79%), Ribeirão Pires (78%), São Bernardo do Campo (77%), São Caetano do Sul (65%), Rio Grande da Serra (60%) e Diadema (51%).

Maioria acredita que a pandemia está fora de controle

No país

Na cidade

Está fora de controle

81%

70%

Em parte controlada

11%

23%

Está totalmente controlada

6%

4%

Não sabe

2%

4%

Total

100%

100%

Quando a pergunta foi sobre o controle da doença em relação ao Brasil, 81% consideram que a pandemia está fora de controle. Em relação ao município em que mora o nível de descontrole chega a 70% dos entrevistados. A cidade com o maior número de pessoas que estão vendo algum descontrole é Ribeirão Pires com 84% e a menor é Rio Grande da Serra com 45%.

Sobre a volta as aulas presenciais, 82% não concordam com a retomada, 16% concordam e 2% não souberam responder. Em todas as cidades o apontamento é o mesmo, sendo que a não adesão ao retorno é maior em Mauá (95%) e menor em Diadema (59%). Aliás, os diademenses são os que mais se dividiram na pesquisa, nos demais municípios o percentual de pessoas desfavoráveis ao retorno das aulas está acima dos 80%.

Em relação a vacinação 90% afirmam que vão participar da campanha de imunização, 5% não vão, e outros 5% não sabem. 60% consideram que a vacinação deveria ser obrigatória, 34% não são favoráveis a obrigatoriedade e 6% não souberam responder.

Políticos

Sobre a avaliação dos políticos nos três níveis não houve que se saísse tão bem. Entre os prefeitos a média foi de 30% regular, 26% bom, 17% ruim, 13% péssimo e 12% ótimo. 2% não souberam responder.

Presidente

Governador

Prefeitos

Ótimo

13%

4%

12%

Bom

10%

15%

26%

Regular

5%

33%

30%

Ruim

9%

16%

17%

Péssimo

62%

29%

13%

Não sabe

2%

2%

2%

Total

100%

100%

100%

Confira abaixo a pesquisa completa:

Deixe uma resposta