Após vacinação, mortes de pessoas acima de 90 anos com COVID cai 70% em SP

Mortes dos idosos dessa faixa etária caíram de 127 em janeiro para 38 em fevereiro, segundo a Prefeitura de São Paulo. Número de casos e internações também despencaram no período e coincidem com o início da vacinação do grupo, que começou em 05 de fevereiro

 O número de mortes por COVID-19 entre idosos com mais de 90 anos na cidade de São Paulo caiu 70% entre janeiro e fevereiro de 2021, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde divulgados pelo G1. As mortes desses idosos recuaram de 127 em janeiro para 38 no mês passado. Os números de internações e de casos também tiveram uma queda acentuada.

Em janeiro, 246 idosos com mais de 90 anos foram internados por COVID-19 na capital paulista. Em fevereiro, o número caiu para 104, uma redução 57,7%, segundo o levantamento da Secretaria.

Já o total de casos confirmados de COVID-19 entre os paulistanos desta faixa etária caiu de 380, em janeiro, para 144, em fevereiro, uma queda de 62,1%.

Para especialistas, a redução acentuada, principalmente nas mortes desse grupo, pode já estar refletindo os efeitos da aplicação das vacinas entre os idosos da cidade, que começou há 30 dias.

Os dados da Prefeitura de São Paulo compreendem o período das primeiras semanas de aplicação da primeira dose do imunizante contra a COVID-19 na capital paulista, que começou em 5 fevereiro.

Nos EUA

Nos Estados Unidos, os primeiros efeitos da vacinação também já são visíveis. A média móvel de novos casos de COVID-19 nos Estados Unidos diminuiu 74,9% no início de março, em comparação ao maior pico registrado no mês de janeiro deste ano.

Deixe uma resposta